Você já usou o Google Maps? Aquele aplicativo de mapas que vem instalado em smartphones com Android. Ou então, já notou nos resultados sobre um ramo de negócio no Google, a apresentação de empresas e suas respectivas localizações? É bem provável que a sua resposta seja sim. O Google Maps ou Google Mapas é um serviço gratuito que o Google oferece para pesquisa e visualização de mapas e imagens de satélite da Terra na web. Este serviço é muito importante para o seu negócio e vamos falar um pouco sobre ele nesta postagem.

É a maneira mais fácil de aparecer nas pesquisas do Google

Muitas empresas ainda não possuem recursos para investirem em marketing digital. Outras ainda não acreditam no retorno. Porém, o Google Mapas é uma ótima opção a custo zero para você colocar sua empresa nos resultados das pesquisas do gigante de buscas. O motivo disso é que o Google não cobra nada para você cadastrar sua empresa no serviço de localização.

Esta é uma ótima maneira de você apresentar sua empresa diretamente ao seu público alvo. Quando o consumidor fizer uma busca sobre o seu ramo de negócio, o Google apresentará as empresas próximas de sua localidade e entre estas estará a sua. É o Google unindo sua empresa que quer vender à pessoas que querem comprar. Ótimo, não é mesmo?

Quem tem boca vai a Roma e quem tem Google Maps vai a qualquer lugar que quiser

O Google Mapas apresenta a localização exata de qualquer local. Por meio do serviço, o usuário tem a possibilidade inclusive de traçar rotas para chegar a qualquer local. Se sua empresa está dentro do serviço, o usuário pode definir a melhor maneira de chegar até você.

Com a sua empresa inserida no Google Mapas, é possível enviar sua localização diretamente pelo Whatsapp ou outros aplicativos. No Whatsapp, por exemplo, quando o seu consumidor solicitar seu endereço, você pode ir em ANEXOS > LOCALIZAÇÃO e em seguida buscar o nome da sua empresa. Quando ela aparecer nos resultados, basta clicar sobre ela e você encaminhará a sua localização diretamente ao cliente.

Cadastro é muito fácil

Para cadastrar sua empresa no Google Mapas, é necessário acessar o serviço pelo http://google.com.br/places e fazer o login com um usuário e senha do Google. Caso não possua nenhum cadastro para os serviços do Google, basta inscrever-se e criar uma conta no Google. Ter um cadastro no Google é gratuito e muito importante para as empresas, pois permite o uso de qualquer serviço oferecido por ele como o Youtube, Google Plus, Gmail, etc.

Após estar logado em sua conta, cadastre sua empresa. Quando realizar o cadastro, utilize as palavras chaves e as categorias do seu negócio. O serviço do Google Maps permite ainda que você insira fotos e vídeos. Então capriche, pois estas serão as primeiras informações que os clientes terão de sua empresa. Você pode inserir ainda telefones, horários de funcionamento e outras informações. Faça o possível para deixar o seu cadastro o mais completo possível. Caso haja qualquer alteração, não deixe de atualizar estes dados.

É importante saber que para garantir que a sua empresa existe mesmo, o Google irá enviar uma confirmação de propriedade através de um código PIN. Se sua empresa possui um domínio próprio (ex: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.). Caso sua empresa ainda não possua um domínio próprio, o Google enviará o código em uma carta pelos correios.

Já tem concorrentes seus lá

Você já percebeu o poder que a ferramenta possui para alavancar seu negócio. Mas se você ainda possui dúvidas se precisa ou não inserir seu negócio no serviço, vai mais uma informação: Seus concorrentes estão utilizando o serviço. Faça uma pesquisa no Google da seguinte forma: "Empresas de «RAMO DA SUA EMPRESA» em «NOME DA SUA CIDADE»" (exemplo: EMPRESAS DE LAVAGEM DE CARRO EM BELÉM ou ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA EM BELÉM).

Temos certeza que os resultados vão lhe surpreender. Já existem muitas empresas concorrentes utilizando o Google Maps e talvez você encontre empresas que nem conhecia. Pois é, só que o seu público alvo já está sabendo delas. Se você não está dentro do Google Maps, sinto muito, mas já perdeu muitas chances de fechar negócios. Agora é correr para não ficar atrás delas.

Esperamos ter lhe ajudado com estas informações. O Google Maps vai contribuir muito para os seu público alvo chegar até você. Então, utilize da melhor forma. Caso tenha alguma dúvida, não deixe de perguntar. Você pode inserir um comentário ou entrar em contato pelo fale conosco. Estamos aqui para ajudar no seu empreendimento. Até a próxima!

Publicado em Blog Posts

A Páscoa está chegando e ela não traz apenas a lembrança doce dos chocolates. Segundo dados do comércio, a Páscoa já é a terceira data especial com maior número de vendas. O empreendedor atento às oportunidades pode utilizar a data para atrair clientes para o seu negócio. Seu empreendimento não tem nada a ver com doces ou religiosidade? Não seja por isso. É possível lucrar muito com a data e isso você confere no nosso post de hoje.

Personalize o ambiente

Se você tem uma loja física de qualquer segmento, por exemplo, uma boa pedida é integrar a temática da data no ambiente. Inserir enfeites como coelhos de pelúcias e outros elementos como ovos de páscoa, pegadas de coelho ou mesmo banners e adesivos nas vitrines e prateleiras de produtos é uma maneira criativa para aplicar a data ao empreendimento. Você e seus funcionários podem utilizar uniformes especiais ligando a empresa à páscoa. Pode ter certeza que seu cliente vai lembrar de sua marca.

Promoções doces

E se a cada R$50,00 ou R$100,00 em compras, seus clientes ganhassem uma barra de chocolate, uma caixa de bombons sortidos, um coelinho de pelúcia ou mesmo um ovo de páscoa? Estes pequenos brindes podem custar bem baratos quando você compra no atacado. Por exemplo, uma barra de chocolate que nos supermercados custa cinco reais a unidade ou uma caixa de bombons sortidos que custa oito reais. Se compradas em atacado podem ser adquiridas por R$3,50 e R$6,00 respectivamente. Se seu ramo de serviço permite dar descontos em cada venda, que tal ao invés do desconto for dado este presentinho especial?

Preços de Páscoa

Que tal começar uma campanha promocional para a semana da Páscoa? Você pode colocar alguns produtos em promoção e inclusive utilizar frases de efeitos como: "Aproveite nossa promoção e economize para o ovos de páscoa!" ou outras parecidas. Utilize sua criatividade. Sabemos muito bem a situação econômica que o país passa e uma promoção sempre cai bem para conquistar novos clientes.

Utilize as redes sociais

As postagens feitas nas suas redes sociais também podem ganhar um visual mais pascoal. Utilize elementos característicos da data especial em suas publicações. Como as pessoas já estão no clima de páscoa, a utilização de design voltado ao tema é assimilado melhor pelo público. É possível inclusive criar publicações que façam com que as pessoas interajam com sua postagem. Por exemplo, criar uma publicação como: "Marque seu amigo que adora chocolate", "marque seu amigo que vai adorar esta promoção", etc.

Estas são pequenas dicas que podem ser realizadas nesta semana de páscoa sem a necessidade de grandes investimentos. Gostou? Se tiver dúvidas ou precisar de ajuda é só deixar seu comentário ou entrar em contato pelo fale conosco. Estamos lhe aguardando!

Publicado em Blog Posts

É muito comum encontrar clientes solicitando uma apresentação comercial de uma empresa. Porém, é muito mais comum ainda encontrar empreendedores que não disponham desse importante documento que pode ser o primeiro item no critério de escolha pelo cliente. Na postagem de hoje vamos falar um pouco sobre os principais pontos a serem levados em considerações para a criação da apresentação da sua empresa.

Apresentação comercial da empresa ou dos serviços?

Primeiro é importante saber que você pode criar uma apresentação comercial apenas da sua empresa ou mesmo de cada serviço prestado por ela. Essas informações podem ser juntas ou mesmo separadas. Não entendeu? Vamos dar um exemplo: Uma empresa que trabalha com softwares empresariais pode criar uma apresentação de cada um software que possui. Essas apresentações podem expor as funções e características de cada software para tirar todas as dúvidas do público alvo do produto em questão. Se a empresa possui softwares para gestão de escolas, outro para gestão de academias e um outro para gestão de condomínios, uma boa alternativa é criar uma apresentação detalhada para cada software. Assim, você deixará cada público bem esclarecido sobre o produto que você oferece a ele.

Caso prefira, você também pode criar uma apresentação que envolva todos os serviços que a empresa oferece em apenas um arquivo. Se essa for sua escolha, você deve dosar bem o conteúdo para que ele não fique extenso e cansativo para o cliente. Pois, caso o serviço que ele estiver interessado estiver longe das primeiras páginas, a leitura poderá não chegar até ele, perdendo a chance de fechar um contrato.

O cliente julga sim um livro pela capa

Você pode oferecer o melhor serviço ou produto de todo o mundo, mas se você apresenta ele de forma feia ou menos atrativa que o seu concorrente, as chances do cliente lhe rejeitar é grande. Aquele ditado de que "não devemos julgar um livro pela capa" não é seguida pelos consumidores. Veja você mesmo quando está no supermercado, a tendência é rejeitar produtos que possuem embalagens pouco atrativas.

Na capa coloque seu logotipo e as cores que identificam sua empresa, por isso, é importante investir em uma identidade visual para o seu negócio. Se optar por inserir imagens na capa, tome cuidado para não introduzir muitas informações e poluir o documento já no início. As fontes (tipos de letras) devem acompanhar também a identidade da sua empresa. Utilize fontes definidas na identidade visual ou então que possua uma boa harmonia com ela.

O que devo apresentar?

A apresentação comercial precisa dizer ao cliente: Quem é a empresa, o que ela oferece e por que ela é a melhor escolha comparada aos concorrentes. O texto deve utilizar linguagem direta. Imagine que o seu público alvo lhe reservará apenas 20 segundos para ser convencido em ler ou mesmo folhear o documento. Nas primeiras páginas fale quem é a empresa, sua missão, seus valores, objetivos, etc. Na segunda parte, insira as informações dos produtos ou serviços que a empresa oferece. Uma página para cada serviço está de bom tamanho e esteja atento à quantidade de texto. Explique em poucas palavras o que é o produto, os benefícios que ele dará ao público alvo e os diferenciais que você oferece comparado aos concorrentes. Lembre-se: Você pode e deve utilizar imagens para deixar o conteúdo equilibrado para que o leitor não se sinta cansado em ler.

Por fim, insira imagens dos melhores serviços feitos por sua empresa descrevendo os benefícios recebidos pelo cliente. Você pode reservar uma página para com os logotipos das empresas que você atende ou já atendeu e ainda fotos dos clientes que utilizaram o produto ou serviço oferecido. Uma última dica é inserir uma página com o testemunho de satisfação de seus clientes. Os contatos da empresa podem ser inseridos no rodapé das páginas, em um tópico específico, na última página ou até na primeira página, mas tenha em mente que este item deve estar em harmonia com todo o conteúdo. Não polua o documento.

 Capriche no design das páginas internas

Quando estiver montando sua apresentação comercial, utilize softwares gráficos apropriados para o serviço. Você até pode utilizar o Ms Word para a criação do documento, mas saiba que os softwares gráfico como CorelDraw, Illustrator ou Indesign lhe darão mais poder para que o resultado final fique visualmente mais belo e comunicativo.

Caso você não saiba utilizar os programas e/ou não tenha conhecimento de design, contrate um profissional. O valor pago não será um gasto, mas sim um investimento para o seu negócio. Muitos clientes escolhem as empresas utilizando o orçamento junto com a apresentação comercial (esses itens recebidos por e-mail ou impressos). Percebeu o motivo da apresentação por sí só ter um grande peso no momento da escolha?

 Divulgue sue documento

Quando você tiver sua apresentação finalizada, converta-a para o formato pdf. Este formato de arquivo se popularizou para a distribuição de conteúdo na internet. Qualquer computador e Smartphone consegue abri-lo facilmente. O melhor de tudo é que o tamanho do arquivo final (quando bem configurado) pode ser menos de 1MB. Isso permite o compartilhamento rápido, inclusive que você tenha uma cópia da apresentação no seu Smartphone para compartilhar até mesmo pelo WhatsApp quando solicitado.

Se você possui um blog ou website, deixe o arquivo disponível para download aos interessados em conhecer a empresa.

Você também pode divulgar o link do download da apresentação em suas redes sociais. Porém, um dica valiosa: Não envie o arquivo para quem não pediu. É comum encontrar empresas que enviam desordenadamente suas apresentações para quem não a solicitou. A apresentação pode até ser organizada e elegante, mas se a pessoa que recebeu não solicitou, a ação pode prejudicar a imagem da empresa. O pior é quando o arquivo é enviado pelo WhatsApp que é um aplicativo mais reservado. Se você faz isso, passa uma imagem abusiva da empresa. Utilize outra forma para chamar a atenção do cliente.

Estas são pequenas dicas para você criar uma apresentação da sua empresa. Caso tenha alguma dúvida, diga-nos utilizando os comentários ou então, entre em contato pelo nosso Fale Conosco. Ficaremos felizes em lhe ajudar na montagem do seu arquivo. Fique ligado no nosso blog e não perca as próximas postagens. Até mais!

Publicado em Blog Posts
Quinta, 22 Dezembro 2016 15:50

Público-Alvo: Conhecendo Seu Cliente

Você certamente já ouviu e possivelmente já falou o ditado que diz “o cliente tem sempre razão”. Mas você sabe quem é o seu cliente? Conhece o perfil a qual sua clientela se enquadra?

É primordial definir o público-alvo da sua empresa ou de um produto ou serviço que estiver pensando em incorporar no seu negócio.

Por que definir?

É um erro recorrente nas empresas achar que pode vender ou prestar serviços para todo mundo, embora essa seja a vontade de todas as pessoas que tem um empreendimento. O empresário precisa colher informações para saber qual o perfil das pessoas que tem maior potencial de se tornarem clientes. Ao definir seu público-alvo será possível desenvolver estratégias para atrair e manter esses clientes. Quando queremos agradar alguém procuramos saber do que a pessoa gosta ou precisa, assim também é com o cliente, conhecendo suas preferências você começa a agir mais efetivamente nesse sentido.

Como definir?

Colha o máximo de informações possíveis sobre o perfil que tem mais afinidade com o seu produto ou serviço, observe vários aspectos como: faixa etária, grau de escolaridade, profissão, renda média, etc. De posse dessas informações você já pode definir qual o público que você pode focar. Tente fazer uma pesquisa criteriosa, leve em conta as tendências de mercado, se possível faça essa pesquisa com auxílio de profissionais de marketing, mas se o seu orçamento não permite não se preocupe, confie na sua experiência como empreendedor, se você for novo no ramo faça uma observação crítica antes de definir o seu público-alvo.

Quanto menor melhor

Quanto mais delimitado for o público-alvo definido mais fácil será você propor novas estratégias para atraí-lo, é fácil você juntar recursos para atrair um público selecionado, afinal não se pode agradar a todos quando se trata de um grupo muito grande. Não pense que sua empresa será capaz de atender pessoas de todos os perfis, isso acaba desgastando sua imagem a cada experiência mal sucedida, lembre-se que um cliente insatisfeito pode acabar com sua imagem, principalmente hoje em dia com a praticidade da internet.

Focando no Público-Alvo

Depois de definido quem são os seus clientes potenciais, você tem a oportunidade de tornar sua empresa mais atrativa para eles, começando desde o ambiente e climatização do seu ponto de venda até a forma como vai divulgar seus produtos ou serviços, pode mudar a forma como vai expor os produtos na vitrine, decidir qual forma de pagamento pode disponibilizar, o treinamento da abordagem das pessoas que irão vender ou prestar os serviços, ou seja, tudo pode ser pensado para melhor atender o seu cliente, para fazê-lo se sentir bem atendido e corresponder as suas expectativas.

Flexibilidade

Definir o público-alvo não significa que você vai deixar de atender as pessoas que não se incluem no perfil que você traçou, esse não é o objetivo, mas sim ter um balizador para as suas ações de marketing e fazer com que essas ações sejam mais eficazes. Assim sendo você pode vender e prestar serviços para todos que chegarem até a sua empresa, ao verificar que sua empresa tem atraído pessoas com outro perfil, sua empresa pode traçar os outros perfis e gerar estratégias diferenciadas para cada uma delas. Imagine uma pessoa que tenha uma lanchonete, ela traça um perfil de clientes e foca nesse público-alvo, mas em pouco tempo ela percebe que com a tendência da geração "fitness", surge a necessidade de incluir no cardápio lanches que venham atender as expectativas dessa geração que se preocupa com a saúde e opta por uma alimentação mais natural e de baixo teor calórico. Em alguns casos é possível fazer isso e programar produtos diferentes para cada público identificado, em outros acaba sendo necessário abrir outra empresa ou filial para atender outros perfis de acordo com a viabilidade de um novo projeto se esse se mostrar rentável.

O importante em todas essas ações é que você conquiste seus clientes e crie uma relação de consumo satisfatória, respeitando e cativando seu público a ponto de fideliza-lo. 

Publicado em Blog Posts
Chat Facebook
1
Olá! Obrigado por nos visitar. Pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso atendimento :)

Iniciar